São Paulo / SP - quarta-feira, 20 de outubro de 2021

Consulta Pediátrica Pré-Natal

 

LOGO SBP

 

Há algum tempo conhecemos os efeitos benéficos e nocivos do meio ambiente na construção física, funcional, psíquica e social das crianças mas nunca chegamos a um nível tão avançado de conhecimento a respeito das influências genéticas e da vida intra-uterina na determinação  da saúde de nossos pequenos.

Escolher e conhecer bem o profissional que o ajudará a cuidar da saúde de seu filho é uma decisão importante que deve ser tomada o quanto antes.

 

O que diz a Sociedade Brasileira de Pediatria sobre a consulta pediátrica pré-natal?
A assistência à saúde da criança deve se iniciar antes de seu nascimento. Vários estudos têm demonstrado que as consultas de acompanhamento pediátrico, nos períodos pré e perinatal, conseguem reduzir a morbimortalidade materna e do recém-nascido.
A consulta pediátrica no pré-natal proporciona à família um vínculo com o pediatra já antes do nascimento da criança. Inúmeros são os objetivos que devem ser atingidos com esta consulta. Dentre eles pode-se destacar:

Estabelecer a relação entre o médico e os pais antes do nascimento da criança
A consulta pré-natal possibilita a formação de um vínculo entre o pediatra e a família, contribuindo para as futuras visitas de supervisão de saúde. Prepara os pais para o cuidado do desenvolvimento físico e psicológico da criança.
Também a consulta pré-natal com o pediatra permite o estabelecimento da confiança dos pais no pediatra, especialmente se for necessário o encaminhamento do recém-nascido a outro centro de tratamento, caso a criança necessite de cuidados médicos especiais. 

Coletar informações básicas
É importante obter informações acerca dos sentimentos dos pais em relação à gestação. Devem ser discutidos com eles os anseios, preocupações e necessidades em relação à criança.
É primordial coletar dados sobre a saúde materna e o resultado dos principais exames (anti HIV, VDRL, HbsAg, toxoplasmose, hemograma e EAS).
Várias outras questões devem ser abordadas nesta consulta individualizando cada família e respeitando suas demandas.


 Fornecer informações e aconselhamentos
É papel do pediatra, acompanhar a gestação e o parto, apoiar e orientar cuidados com a mãe e o bebê. Desempenhará assim a importante função de “cuidador”, procurando orientar a família em relação às necessidades nutricionais e de saúde, além de diminuir o estresse familiar.
Esse é o momento apropriado para iniciar a discussão sobre as vantagens do aleitamento materno, técnicas, dificuldades e dúvidas sobre amamentação. Também é o momento de esclarecer as principais dúvidas dos pais em relação ao bebê que vai nascer. Pode ser indicada e estimulada a leitura de literatura sobre o assunto. 

Fornecer apoio para a função de mãe e pai
É função do pediatra, auxiliar os pais a serem competentes cuidadores de seus filhos. Esse processo deve começar antes do nascimento do bebê, através da discussão de conceitos essenciais a essa prática. É o momento para começar a trabalhar o papel dos pais (p. ex., no cuidado diário com o bebê, na troca de fraldas, no cuidado noturno). 

Orientação aos pais
Combinar com os pais a forma de comunicação com o pediatra.
•Encorajar os pais a ligar para o consultório sempre que houver algum problema.
•Orientar a escolha da alimentação.
•Reforçar os cuidados com as mamas, no caso de a mãe amamentar.
•Explicar os cuidados com a higiene do bebê: usar sabão neutro para a lavagem das roupas do bebê, trocar as fraldas freqüentemente, não usar talco, não usar amaciante de roupas ou sabão em pó.
•Orientar medidas de segurança em casa e no transporte.

 

 

CONSULTAS NECESSÁRIAS DE PUERICULTURA (SEGUIMENTO)

 

O esquema de seguimento pediátrico deve ser individualizado e o número de consultas e retornos depende da demanda da criança e seus pais. Mas existe um esquema mínimo de acompanhamento recomendado pela Sociedade Brasileira de Pediatria:

 

1ª.Consulta: Nos primeiros 15 dias após a alta da maternidade (solucionar problemas da amamentação, avaliar icterícia neonatal etc.)

2ª.Consulta: no final do 1º mês para avaliação do crescimento e desenvolvimento, orientação para prevenção de acidentes, vacinação e alimentação (aleitamento materno)

Consultas mensais até o 6º mês (crescimento/desenvolvimento, orientações sobre vacinas e prevenção de acidentes)

Consultas aos 9 e 12 meses

Consultas trimestrais no 2º ano


Na idade pré-escolar, consulta semestral

Na idade escolar e adolescência, consulta anual

 

 

 

 Bebe esteto